Vindo ao mundo com respeito e carinho

Hoje a nossa mãe convidada é minha prima amada, Dani Corsetti, que conta como se preparou para o parto, e como foi importante estar cercada de uma equipe de confiança e da família.

“Muitos amigos me perguntaram sobre meu parto, como passei e como tem sido esses primeiros dias de maternidade. Como vejo muitos depoimentos negativos a respeito da cesariana e desrespeito com o paciente, gostaria de relatar a minha experiência como parturiente e como gestante.

Antes de engravidar fiquei muito insegura quanto ao obstetra que me atenderia, aqui em Brasília, pois não tive experiências muito boas na área médica na cidade… mas não poderia ter meu bebê junto da minha família, pois não queria privar meu marido da experiência de passar as primeiras noites em claro rsrs e nem ficar distante das minhas cadelas.11705323_10207195439783310_8724382022427979604_n

Pela força do destino, quando comecei os treinamentos rsrs encontrei no avião, sentada exatamente no banco de trás do meu essa linda aí da foto. Dra. Raphaela Bueno. Meu marido é amigo de infância dela e voltávamos de uma lua de mel em Búzios. Ela nos deu o cartão dela e fomos lá para a primeira consulta.

Desde o primeiro instante deixei claro minha vontade pelo parto normal, que gostaria do acompanhamento do meu marido em todo processo e a dra. Rapha sempre respeitou e me ajudou a trabalhar nesse sentido.

Também tive o suporte do nosso querido Rafael Vasconcelos Nunes Santos durante toda gestação, fazendo pilates e me preparando para o grande dia. Emocionalmente e fisicamente.

No entanto, apesar de toda preparação psicológica, de todo suporte médico e fisioterapêutico o trabalho de parto não foi exatamente como eu esperava.

Minha bolsa rompeu dia 28 de junho, às 7h20 da manhã e comecei a ter contrações ritmadas e muito fortes. 9h30 internei e fiquei mais de 20 horas em trabalho de parto, sem dilatação. Dra. Raphaela me deixou super a vontade para decidir o que eu queria durante todo o momento e não me deixou por um segundo sequer, sempre monitorando os batimentos cardíacos do bebê, minha pressão e com toda assistência e carinho que precisava naquele momento.

Depois de passadas 20 horas com dores insuportáveis e sem dilatação, optei pela cesárea, ciente de que se passassem mais algumas poucas horas poderia colocar em risco a vidinha preciosa do meu bebê.

Delicadamente a nossa querida médica me conduziu a sala de operação e fez com toda maestria e amor a cesárea do nosso pequeno príncipe. Ela foi de uma alma e de um profissionalismo impecáveis. Me senti respeitada do início ao fim de todo trabalho de parto e também durante todo o pré-natal. Me senti acolhida e amada pela minha incansável mãe Jeanete, pelo meu marido e pela minha obstetra.

daniRapha, gostaria de te dizer que você é uma médica de alma, uma mulher incrível, uma amiga pra vida toda. Uma pessoa linda por dentro e por fora. Você fez parte do momento mais importante das nossas vidas, trouxe a maior alegria da nossa casa em segurança e com respeito. Te desejo todo sucesso do mundo na sua carreira. Se tivermos 10 filhos, os 10 chegarão ao mundo através das suas mãos. Obrigada por tudo! Nós te amamos.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s