Não julgue uma mãe

O mundo da maternidade parece divino. Isso quando você não faz parte dele e está assistindo a uma novela em que os personagens são maduros e equilibrados, se amam, sonharam com aquele bebê lindo, tem casa própria, carro do ano e profissões estabelecidas e em franco crescimento.

Ah, que família perfeita! Que grávida perfeita! Que mãe divina!

Tão fácil achar tudo perfeito quando está distante, quando não sabemos dos detalhes da vida de ninguém, quando não há intimidade.

m e f

Mãe e Filho – Gustav Klimt

Eu entrei na maternidade achando que estava entrando na “Irmandade Secreta das Mães Amigas”em que apenas com olhares e nos entenderíamos e nos apoiariamos. Que doce ilusão!!!

Poucas querem entender as outras, segurar suas duras opiniões na cabeça, e apenas olhar para aquela mãe e dizer “eu te entendo”.

O que vem é uma enxurrada de “não é assim que se faz”, “você está fazendo errado”,”o bebê chora porque você está estressada”, “não amamentou porque não quis”, “ele acorda a noite toda porque não sabe impor regras pro sono”, “não come direito porque a mãe é uma preguiçosa”, “colocou na creche com muito cedo, “colocou na creche muito tarde”, “porque eu fiz assim e deu certo”, “porque eu fiz assado e meu filho é perfeito”… e aí vai…

“A natureza humana parece dotar as pessoas da capacidade de julgar todo o mundo, menos a elas mesmas.” John C. Maxwell

E nessa natureza humana existem duas questões, a falta de auto-conhecimento e humildade para reconhecer os próprios defeitos aliada ao orgulho de querer estar sempre certo.

E a gente esquece que aquela outra mãe vive e viveu outra realidade, cresceu com as suas próprias dificuldades e afetos, que ela tem seus próprios instintos, que ela ama seu filho e quer acertar, que ela está exausta e perde a paciência como qualquer pessoa, porque mãe não é canonizada assim que pari, mãe não é santa, mãe é gente.

Eu admito, também sou critica e autocrítica, sei muito bem onde piso, onde meu sapato aperta e por onde tropeço, e as vezes por ser assim, muito crítica comigo mesma, me permito julgar os outros. E as vezes no piloto automático me vejo julgando outra mãe, mas assim que caio em sã consciência piso no freio, respiro e penso “pelo que esta mãe está passando? Qual foi o caminho dela pra chegar até aqui? ”

Rapidamente dobro a língua, guardo a acidez pra falar de outras coisas que mereçam essa postura tão feroz, talvez política ou futebol.

Mãe não se julga, se acolhe, principalmente quando pede ou demonstra que precisa de ajuda, porque mãe se abraça, mãe se apoia, e para a mãe se diz “eu te entendo”.

Isso não quer dizer que a gente concorda com todas as outras mães do mundo. Longe disso!!! Mas até uma crítica ou uma opinião pode ser dada com amor, carinho e respeito. Mãe não precisa de “tapa na cara”, precisa de abraço apertado e um doce “está tudo bem com você?”

Se tivesse mesmo uma “Irmandade Secreta das Mães Amigas”, com certeza haveria um dicionário, traduzindo agressividade em um tradutor mais compreensivo, mais ou menos assim:

Não é assim que se faz/ Você está fazendo errado – Você já tentou desse jeito? Posso mostrar pra você?

O bebê chora porque você está estressada – Tira um tempinho pra você relaxar durante o dia, o bebê demanda muito nesse começo

Não amamentou porque não quis – Tenta procurar uma consultoria? Tão bom amamentar, oh, mas se não conseguir também não é o fim do mundo, o importante é que você ama o seu bebê

Ele acorda a noite toda porque não sabe impor regras pro sono – Eu te entendo, nem sempre os bebês são iguais, a gente vai levando como dá, e tentando alternativas diferentes

Não come direito porque a mãe é uma preguiçosa – Eu sei, as vezes as gente já tentou de tudo, e no fundo só quer que o filho se alimente,

Colocou na creche com muito cedo -Ah, eu sei que não deve ter sido fácil

Colocou na creche muito tarde – Ah eu sei que essa decisão não deve ter sido fácil

Viu, não foi tão difícil ter um pouquinho de empatia 😛

Minha filosofia é se a mãe está fazendo e tentando com amor e com vontade que dê certo, não pode estar errada!

Mais amor entre nossa irmandade gurias!!!!

Beijos com carinho,

Ale

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s