O que muda com a chegada dos filhos?

O que não muda né?

Eu tinha impressão que a vida que tive antes nunca existiu, foi um sonho, algo distante, do momento do nascimento aos meses que se seguiram foram tão intensos que era difícil lembrar como era aquela outra realidade. Mas aos poucos tudo se ajeita.

DSC_1418 copyMas listei aqui o que mais mudou para mim:

DORMIR – Nunca mais será como antes. Eu passei a dormir em estado de alerta, qualquer resmungo acordo, e no começo então, quando ele acordava de 1 em 1 hora, parecia um zumbi, e tudo que queria era dormir.  agora já durmo 6, 7 até 8 horas seguidas, mas sempre dependo do soninho dele, pra embalar o meu.

ROTINA – Os 3 primeiros meses ela não existe, mas depois tudo vai se encaixando e para muitas vira estabelecer uma ordem para o dia deixa tudo mais simples. Mas vai de família para família.

CASAL – Os papéis mudam, antes vocês eram namorados, o mundo girava em torno de vocês, e das suas vontades, agora tem um pai e uma mãe na casa cuidando de um bebê. Se eu pudesse dar um conselho, diria, tenha seu marido como parceiro no dia a dia do bebê, relacionamentos são feitos de admiração, e isso vai fazer você o admirar ainda mais.

VIDA SOCIAL – A minha virou cibernética, dá uma preguiça pensar em sair de noite, quando você está cansada, mas vai indo pelo seu tempo e seu momento, quando sentir-se segura para deixar o bebê aos cuidados do pai para tomar um café sossegado com as amigas, ou com as avós ou dindos  para um programa romântico com o marido. Encaixe na sua rotina também uns almoços com o maridão, ou com as amigas, faz um bem danado sair do mundo mãe.

PROFISSÃO – Eu abri mão abri mão temporariamente da vida profissional convencional, e vou dizer, não é fácil. Você quer priorizar seu bebê, mas trabalhar em algo que gosta faz parte de quem você é, e abrir mão disso, é ter mais uma mudança drástica na vida. E tem mães que por N motivos voltam a trabalhar após a licença maternidade, e também sofrem com culpa por ter “abandonado” seu bebê, mesmo que se dediquem ao máximo para dar o melhor, e um tempo de qualidade quando estão presentes. As vezes penso que as mulheres tinham que ter direito a duas vidas, uma para ser mãe e uma para ser profissional… utopia.

A CASA – Gente, se tem uma coisa que cai na lista de prioridades é a casa arrumada, vai como dá e como tá. As vezes eu recruto alguma ajuda, mas normalmente é comigo, então tento fazer o que é mais importante primeiro (o Fernando, eu, o marido) e depois a casa.

VAIDADE – Essa é complicada, vai aos poucos se recuperando, se modificando, porque afinal de contas você mudou, não é só mulher, é mãe, e tem um caminhão de coisas passando pela sua cabeça, e as vezes esquece de se olhar no espelho. Pode até demorar para você voltar a se cuidar, mas não deixe isso de lado, mãe feliz, filho feliz 😉

Beijos com carinho,

Ale

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s