Confissões de uma mãe imperfeita

Dizem que os inteligentes aprendem errando, mas os sábios aprendem com os erros dos outros. Eu definitivamente aprendi a ser mãe com outras mães, com os erros e acertos delas. Muitas vezes pensei “nunca farei isso”, muitas vezes pensei “é assim que quero ser”, então na minha cabeça fui formando a figura da mãe perfeita, com todas qualidades testadas e aprovadas.

Eu havia concebido uma mãe, para um filho ainda nem concebido. Doce ilusão.

Grávida eu bebi 1 ou 2 taças de vinho, eu dirigi até o último segundo da gravidez, eu comi doces, muuuitos doces, não me exercitei tanto quanto queria e deveria.

IMG_1098

Foto: Jennifer Inda

Como mãe, a lista só aumenta, eu pedi para o meu marido dar mamadeira para meu filho de 1 mês, só para ter mais horas de sono, eu nem sempre esterilizei bicos e mamadeiras, nem sempre passei pomada, embalei muito para dormir e deixei muitas noites dormir na minha cama. Confesso que eu perdi a paciência quando ele não parava de chorar, muitas vezes chorei junto, ou deixei ele chorando um pouco sozinho. Quando ficou maior, muitas vezes dei papinha industrializada, muitas vezes congelei as papinhas que preparei, nem sempre o chão estava muito limpo para que ele engatinhasse, nem sempre acertei na roupa (as vezes curta de mais no frio, as vezes muita roupa para o calor). Muitas vezes fingi que não vi que ele derrubou o bico no chão ou que comeu a bolacha que caiu no chão, também não limpei com muita frequencia seus brinquedos. Confesso que eu deixei ele comer doce antes dos dois anos e nem toda refeição que preparo é a mais saudável possível. Ele descobriu meu celular e os vídeos do youtube antes do que eu gostaria e a TV está constantemente no canal infantil. As vezes dou colo quando deveria dizer não, e as vezes digo não quando deveria dar colo.

A lista de defeitos e imperfeições só vem aumentando e serão multiplicados até o último dia em que serei mãe, porque até esse último dia, serei humana, serei errante, menos sábia do que gostaria, aprendendo a ser mãe com todas aquelas que passaram pela minha vida, e sendo mãe para aqueles que chegaram na minha.

Sei que muitos destes erros me fazem sentir culpa, mas muitos terei que aceitar que fazem parte do pacote maternidade, parte de um equilíbrio, pois eu sempre errarei na ânsia de acertar, e a minha lista de acertos será infinitamente maior do que esta que habita meu confessionário.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s