Mãe em terra de pai presente

Quando nasce um bebê, nasce uma mãe, uma leoa, uma vigilante, uma auditora. Ela nasceu mãe, ela sabe tudo, do jeito dela que é o certo, e só do jeito dela é que o bebê gosta.

olívia_1 mês-13

Se o bebê chorar, o choro é dela. A mãe pode até dividir o filho aos colos alheios enquanto ele está calmo e tranquilo, mas quando ele chora, aquele choro é para ela, e só ela que saberá acalma-lo. Será capaz de rosnar para qualquer um, marido, mãe, sogra, irmã, que se colocarem em seu caminho, alegando que também são capazes de acalentar o bebê.

Nasceu uma mãe, com todos hormônios e instintos de mulher das cavernas, responsável pela sobrevivência de sua cria. Aquela mãe está imersa na tarefa de ser a mãe perfeita, de dar conta de tudo e de entender do que se trata a maternidade.

Ai vem o pai, aquele que acariciou a barriga de sua mulher durante 9 meses, querendo desesperadamente uma conexão com seu filho e que sabia que teria que se esforçar muito para superar o cordão umbilical. Se a mãe que nasce é uma leoa, o pai que nasce é um pinguim-imperador, aquele que fará de tudo pela sobrevivência de seu filhote.

pinguim7Entre leoa e pinguim, a briga parece injusta, a leoa monta guarda em volta do filho, o pai também quer tomar conta. A mãe está exausta, mas não sai do seu posto, nesse momento existem dois tipos de pai, o leão, que deixa o filho aos cuidados da mãe mesmo, pois não sabe seu papel ali, e o pai pinguim, o imperador, aquele que vai gritar pelo seu espaço,e vai tomar conta do seu filhote, tão bem quanto a leoa.

A maioria das mães são assim nos primeiros meses, ou anos de vida dos seus bebês, querem cuidar de tudo, muitas não dão espaço aos pais, afinal, eles não farão do mesmo jeito. Muitas se darão conta da importância de um pai presente com o andar da carruagem, e confiarão neles os seus filhotes, mas muitas vão ter que ouvir um grito de “ele também é meu filho, eu também sei cuidar dele” de um pinguim-imperador. Aconteceu comigo, aconteceu com algumas amigas, e ainda acontecerá com muitas mães.

Com o grito sairemos do transe de mulher das cavernas, puro instinto e hormônios, baixaremos a guarda de leoa, e deixaremos o caminho livre, para que os pais sejam pais, para que os filhos tenham a possibilidade de terem 2 formas de amor, 2 conexões profundas, e 2 portos seguros.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s