Diário de uma mãe de dois – 07/12

diario[12129]

Me perdi no tempo e nas postagens, mas vou retomando os nossos diários, agora compartilhando a vida de mãe de dois que trabalha fora (veja bem, trabalha fora de casa, porque toda mãe trabalha e rala muito no dia a dia do lar).

Os dias tem sido muito mais tranquilos do que eu imaginava, sempre fui de prever problemas e caos, e na maternidade não foi diferente, só mudou o grau de ansiedade em que eu me coloco, sempre achando que um terremoto, seguido de um tsunami vão tomar conta da minha casa e da minha vida.
A expectativa do pandemônio se instaurar é gigantesca, por isso acabo me surpreendendo com minha capacidade de me enganar 😅.
Pois bem, sobre hoje:
Olivia acordou perto das 6h da manha e começou a se rebolar na cama (seguimos no vai e vem das camas compartilhadas -Nando com o pai na sala – eu e Olívia na cama). Depois de uns 20 mim de rebola bola e mama mama, ela dormiu de novo e eu obvio perdi o sono. É uma loucura essa coisa de mãe, a gente sempre reclama que dorme mal e pouco, mas quando dá pra dormir não consegue.
Enfim, bora acordar, maridão partiu para ajeitar o café e tomar banho, e eu pra tarefa árdua de achar uma roupa pra mim (depois de 2 anos me vestindo de creusa, difícil retomar o estilo business woman).
Quando escolhi a roupa, a Olívia acordou da ultima parte do sono dela, e quem disse que eu me vesti? Vesti ela, tomei café, e ai acabei pensando em outra roupa.
Fernando e sr. Marcos se atrasaram, ainda bem que a escolinha é perto, porque as meninas mega pontuais foram e eles ficaram. Olha o mito do atraso feminino indo por agua abaixo.
Cheguei pontualmente no trabalho (antes de ser mãe sempre chegava pontualmente atrasada 10 minutos em qualquer compromisso ou trabalho, acreditam?), trabalhei e enxerguei umas 150 grávidas e uns 49 bebês da idade dos meus filhos passando na rua, aieeee, essa maternidade nos persegue. Saudades apertou e não me aguentei, mandei whats pra escolinha, só para saber dos meus pitocos. Amo tecnologias da comunicação.
Hora do almoço teve dedicação materna também,  quem resiste a uma promo de fraldas nas Americanas? Fora que eu tinha que achar lembrancinhas para os 2 levarem para escola, para que o bom velhinho entregasse para eles no evento da chegada do papai noel na escolinha. Difícil achar lembrancinha #tudocaro , mas achei, ufa.
Fim do dia corri pra buscar eles, trânsito terrível por conta do jogo do grêmio, e eu sempre na contramão esportiva. Enquanto milhares torcem pelo time, eu como mãe de 2 baixinhos, só torço que o povo se controle e não faça muito barulho #maevelha.
Busquei e os dois estavam ótimos, mas foi colocar no carro que parece que deu a louca nas crianças, baixou dois capetas, que não paravam de chorar daquele jeito estoura goela. O exorcista se jogaria para fora do meu carro antes de eu finalizar o trajeto da primeira quadra.
Pedi socorro pro marido, e combinamos de nos encontrar no supermercado.
O mal deles era fome. Alimentados os dois capetinhas voltaram para o reino celeste, e se acalmaram.
Jantados, fomos para casa, marido se puxou na arrumação (um parceiro pra vida é tudooo). Aí todos prontos para dormir, exceto dona Olívia que já dorme os bons sonhos há algum tempo na cama dela (veremos por quanto tempo 😝).
Boa noite gurias
Hasta mañana

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s